• Eu amo o jeito que você mente



    Quando eu te conheci, eu juro que fiz de tudo pra não me apaixonar, mas acontece que todas as vezes que nos víamos você me fazia enxergar um futuro com muitas histórias ao seu lado. E aí não teve como, quando eu percebi já estava caidinho de amores por você, isso sem contar que foi você que me fez esquecer as dores do passado e me deixou com frio na barriga durante dias. Se quando eu te conheci eu soubesse que chegaríamos nessa ruína que estamos, eu teria feito de tudo pra nem se quer ter te dado um simples oi. Mas pelo menos você realmente me deu um futuro com muitas histórias pra contar, pena que são todas sem um final feliz.

    Por incrível que pareça, eu não sei como ainda consigo me surpreender com suas atitudes mesquinhas que parecem as de uma criança de cinco ou seis anos. Qual a necessidade de beijar algum cara quando me vê chegando? Ou então se enfiar no meio de outros dois por que eu passei perto? O que você quer com isso? Arruinar todo o lado psicológico que lutei pra reconstruir depois dos dois últimos exs? Por que se for, posso garantir que nessa área você está fazendo um bom trabalho. Ou o seu maior fetiche é me deixar mal? Então tá, pega a pipoca e senta aí pra me ver queimando no incêndio incontrolável que você inicia todas as vezes, juro que vou te dar um bom entretenimento porque de alguma maneira bem estranha eu gosto de como isso dói.

    A maior verdade sobre nós dois é que nós somos loucos. Loucos que vivem presos numa eterna loucura que é essa nossa relação complicada e indefinida. Sabemos bem que não importa a quantidade de facas que nós colocarmos nas costas um do outro, porque depois de todo o sangue derramado nós ainda estaremos juntos para nos curar só pra nos esfaquearmos mais algumas vezes e acho até que nós somos um pouco sortudos por isso. Então talvez eu seja um masoquista, ou você me faça ser um, porque eu tento correr pra longe mesmo sabendo que eu não quero partir, mesmo sabendo que todos já me disseram que isso é o melhor a se fazer, mesmo sabendo que nunca vamos dar certo juntos.

    Na próxima manhã que você acordar sozinho de ressaca e o primeiro raio de sol bater no seu rosto sujo de maquiagem borrada, lembre-se que isso é só um rastro do caminho que você mesmo traçou porque além de destruir quem está à sua volta, você também é capaz de ser o autor da sua própria destruição e nesse caso ninguém pode te ajudar. Mas eu vou estar aqui, pra cuidar de você, porque mesmo me fazendo perder a cabeça você ainda é o meu baby, só que no momento eu preciso me afastar de você mais do que nunca porque eu não suportaria ir parar de novo no fundo do mesmo poço que eu levei anos pra sair.

    Eu não sei se isso é uma carta de até logo ou se vai acabar se tornando de despedida, mas eu sei que eu to cansado de viver nesse cabo de guerra que você sempre vence porque eu não consigo te dizer não. Nunca. Viver do jeito que estamos vivendo é doentio e a cura pra isso está longe de ser encontrada. Mas se algum dia você sentir que não é amado, lembra que um certo crush de balada te conheceu de verdade e passou a amar cada um dos seus detalhes. Eu amo seu sorriso tímido quando eu te falo alguma coisa. Eu amo o jeito que você segura na minha mão quando saímos andando os dois bêbados pela rua. Eu amo a forma que seus olhos brilham quando os encaro depois de termos uma de nossas clássicas DRs. Eu amo até o jeito que você mente porque mesmo mentindo pra mim eu sempre consigo enxergar a verdade que tem dentro de você, e isso definitivamente é estranho, mas e daí? Nunca fizemos sentido mesmo.