• Aquele crush da balada



    Uma vez o Ed Sheeran disse que a balada não é o melhor lugar para se encontrar um amor, mas acontece que pela primeira vez eu discordo dele, porque foi exatamente lá que eu te encontrei. Tudo bem que você não é nenhum amor ou algo do tipo, tá mais pra um crush de balada, mas isso já é o suficiente pra eu ir contra as palavras do ruivo, até porque o que eu senti por você e a vontade de ficar contigo não passou quando amanheceu, muito pelo contrário, só aumentou — e você sabe disso! Não sou do tipo que fica casado na balada, gosto de transitar por onde for permitido, mas sabe, se fosse pra ficar olhando aquele seu sorriso meio bobo e meio tímido que você dá toda vez que me vê chegando perto, acho que transitar não seria a melhor opção.

    Como nunca tivemos a oportunidade, vem cá, senta aqui, deixa eu me apresentar pra você, mas já aviso logo que se você espera um príncipe encantado montado num lindo cavalo branco, pode fechar agora essa aba do seu navegador porque eu já tive a minha fase Taylor Swift e ela teve um trágico fim. Hoje eu estou mais pra uma confusão que não quer ser arrumada ou que só não encontrou a pessoa certa para arrumar isso daqui, mas eu tenho certeza que vai ser essa confusão que vai querer você se jogar de cabeça. E eu não te digo isso porque sou leonino (sei bem a fama que a gente tem), te digo isso porque sei que por mais que a gente tente evitar, a gente gosta mesmo é dos confusos.

    E antes que isso seja interpretado de forma errada, eu sou confuso comigo mesmo, com as minhas escolhas e com as consequências das decisões que um dia eu tomei. Fora isso, sou muito bem resolvido e posso afirmar que ninguém abalará isso, afinal, passei muito tempo me reerguendo do fundo do poço que eu fui jogado sem nem ter sido consultado se eu queria ou não. Mas mesmo sendo confuso com as minhas escolhas, eu estava muito decidido quando escolhi você em meio a tantos naquela noite. Eu escolhi você pelas suas tatuagens, eu escolhi você pelo seu sorriso, eu escolhi você pelo seu jeitinho desengonçado de dançar e eu também escolhi você porquê Deus me livre escolher alguém que não gosta de balada.

    Agora só me resta saber de uma coisa: você também me escolheu? Porque às vezes eu acho que sim, mas fundo eu sei não, e se eu estiver certo, tá tudo bem pra mim, desde que você me diga o que quer porque eu não aguentaria passar mais uma vez por tudo que eu passei nos últimos anos. Quer só um beijo e nada mais? Ótimo, eu adoro beijar. Quer uma vibe de prazer até o sol raiar? Só se for agora, depois ainda podemos fingir que nada rolou. Quer conhecer alguém mais a fundo e deixar as coisas rolarem? Que legal, eu também quero. Quer casar e ter dois filhos e um cachorro pra assistir um filme no fim de agosto enrolado no edredom? Eu topo, mas os filhos e o cachorro vem só depois dos 35.

    Uma vez o Ed Sheeran disse que a balada não é o melhor lugar para se encontrar um amor, e quer saber de uma coisa? Ele estava certo, mas acontece que a gente pode mudar isso na hora que você quiser, te dou a liberdade de tomar essa decisão porque se fosse pra deixar esse poder comigo, eu provavelmente tomaria a decisão errada. E por mais que a gente seja jovem e imprudente, podemos seguir um caminho que faça isso durar pra sempre ou um caminho que faça isso terminar com uma cicatriz horrível cravada em nossos corações, basta você escolher se quer ser meu próximo erro ou o meu primeiro acerto.