• Sou todo dia



    Ah, o carnaval... Desde fevereiro do ano passado eu esperava por essa época, daí chega o segundo mês do ano e ainda tenho que esperar até os últimos quatro dias, mas posso afirmar que vivi três dias de muita curtição, zoação com os migos, bloquinhos lotados... Mas teve uma coisa que se destacou no meu carnaval mais do que tudo: a palavra vadia.

    Por muito tempo eu achei que vadia era uma palavra para se referir à uma mulher vulgar, à uma mulher que não se valorizava ou qualquer outra coisa do tipo bem machista. Mas de uns meses pra cá, eu passei a ver que não era bem assim e foi nos últimos três dias que eu tive certeza de que eu tinha uma visão totalmente errada em relação à essa palavra.

    Nesse carnaval, eu vi muita mulher empoderada, vi muita mulher não se deixando abalar pelos caras que se acham no direito de puxá-las pelo braço e tentar algo a força, vi muita mulher de bem com o seu corpo seja ele como for, vi muita mulher sendo vadia, por que ser vadia é isso. As vadias de hoje são aquelas que se empoderam e vão atrás dos seus direitos.

    Mas quem pensa que é só mulher pode ser vadia, está muito enganado, nesse carnaval eu vi muito homem sendo vadia também. O que chamou minha atenção foi ver um cara hétero (bem bonito, por sinal) ser chamado de viadinho pelos próprios amigos só por ter rejeitado uma mulher (que era bem bonita também) por que não estava afim de ficar com ela.

    Não que eu esteja comparando a situação do homem com a situação da mulher, longe de mim fazer isso, até por que são situações bem diferentes, mas que ao me ver acabam tendo o mesmo significado. Acredito que você tem que ser muito bem resolvido com você mesmo para em pleno carnaval rejeitar uma mulher bonita e aturar piadinhas machistas dos amigos, assim como também acredito que você tem que ser muito bem resolvida com você mesma para em pleno carnaval peitar um homem que tenta te agarrar a força.

    Se ser vadia é lutar por uma coisa que você acredita, usar a roupa que você quer porque você quer, fazer somente o que tem vontade e não cair na pilha de outras pessoas, peitar gente abusada que sempre acha que pode fazer tudo com você, ser do jeito que você quer ser porque você nasceu assim, então eu sou vadia. Aquele cara também é e as muitas mulheres que vi também. Somos vadias todo dia - e nos orgulhamos disso!