• Eu via a sua auréola




    É difícil tentar entender essa situação, mas estou feliz porque nosso namoro aconteceu. Me custou umas lágrimas quando eu pensei que fosse te perder de vez, mas foi idiotice. Perdi muito tempo da minha vida com esse maldito pensamento de que ia me dar mal caso me entregasse à um relacionamento, mas com você, aprendi que se entregar faz bem pro coração e que se apaixonar é sinônimo de se arriscar, pode dar tão certo da mesma forma que pode dar errado. Hoje eu sei que a vida nos dá somente o que nós merecemos, então do meu jeito meio torto, tento aproveitar tudo isso.

    Confesso que te ter era um pouco complicado, digo, eu acordava sem a certeza do seu amor, e isso me corroía por dentro. Eu conhecia todo o seu passado com fama de galinha e, por mais que isso soe de um jeito what?, é essa tua fama que me deixava apaixonado, porque o fato de saber que eu tinha algo pelo qual eu precisaria lutar era uma uma das melhores sensações que eu poderia sentir.

    Secretamente, eu te chamava de anjo, mas não por você ser um anjo do céu, e sim um dos anjos que apareceram de forma repentina na minha vida e por alguma razão, me fez bem, mas depois voou pra longe com suas lindas e imaginárias asas. Eu me lembro da nossa conversa sobre não encontrar anjos assim em qualquer esquina, e no final das contas, sem ao menos saber, você era um desses por que, apesar dos apesares, eu sempre pude ver a sua auréola. E eu não consigo me arrepender de nada que passamos juntos, nem mesmo de ter ido naquela festa onde ocorreu o clímax do nosso ultimato.

    Guardar rancor das coisas ruins? Pra quê se eu não guardo nem dinheiro? Agora as coisas tomaram seu rumo e eu sei que não vou ficar mal quando o ver de novo, muito pelo contrário, vou ficar é feliz em saber que o meu anjo ainda anda por aí fazendo bem aos outros sem querer nada em troca. Quero a sua felicidade como nunca quis a de outro alguém, e se essa felicidade for com outra pessoa, que seja, desde que realmente o faça sorrir e queira o seu bem, assim como eu quis, assim como um dia eu já fiz. 

    Eu não queria o fim dessa nossa história tão perfeita que poderia ter sido escrito pelo Nicholas Sparks, mas que bom que acabou dessa forma. Estamos bem, cada um seguindo a própria vida e lutando pelos sonhos que compartilhávamos um com o outro, está tudo dando certo, do jeitinho que tem que dar, isso só nos mostra que certas coisas precisam de um fim para outras muito melhores começarem.